Em defesa dos produtos feios

Ao longo de um ano, o mundo desperdiça cerca de um terço dos alimentos que produz, segundo as Nações Unidas. A perda de legumes, verduras e frutas ocorre em todas as etapas da cadeia de valor, mas é mais pronunciada no início (produção) e no final (consumo).

No lado do consumo, é comum que alimentos com pequenos “defeitos”, como formatos incomuns e que fogem ao padrão estético comercial sejam rejeitados pelos mercados, embora mantenham íntegras todas as suas qualidades nutricionais.

Para mudar isso, a rede de supermercado carioca Superprix lançou a campanha “As Aparências enganam”, que dá desconto de 30% para quem levar os vegetais “não tão bonitos” para casa. E mais: 10% da renda das vendas é revertida para uma instituição beneficente – a Agência do Bem – voltada à educação em comunidades de baixa renda.

Os produtos que seriam descartados por conta de uma aparência diferente são separados por um fornecedor e enviados ao supermercado, onde são dispostos numa gôndola especial. A campanha é permanente e acontece em todas as 15 unidades da rede no Rio de Janeiro e Niterói.

fonte: exame

Deixe uma resposta