Startup fatura R$ 8 mi com um setor que os supermercados desprezam

A One Market trouxe a alimentação com restrições para os clubes de assinatura – e, agora, quer inaugurar um tipo de e-commerce pouco visto no Brasil

A maioria das pessoas não percebe, mas há uma categoria de produtos que ocupa os supermercados de maneira muito tímida: a de produtos para quem tem restrições alimentícias. Eles vão desde comes e bebes para intolerantes ao glúten e à lactose até para diabéticos e veganos.

Vendo a procura de diversas pessoas por um negócio que oferecesse acesso, custo e variedade dos alimentos com restrições, os sócios Henrique Zanuzzo, Lucas Marin e Luís Fontes criaram a One Market. O empreendimento começou com a ideia de um e-commerce, mas se consolidou com clubes de assinatura. A startup já angariou 7.000 assinantes, além de um faturamento de 8 milhões de reais em 2017.

Agora, o negócio resolveu voltar às origens e criou há dois meses um “clube de compras” – pense em um Sam’s Club digital e para alimentação com restrições. De lá para cá, adquiriu 650 usuários desvinculados de seus clubes de assinatura. A One Market pretende faturar de 12 a 13 milhões de reais em 2017.

Ao todo, a startup possui 7.000 assinantes. Ainda que a maioria dos assinantes venha com o GlutenFree Box, o segmento que mais cresce é o de alimentação vegana. Em 2017, a One Market faturou 8 milhões de reais.

fonte:exame

Deixe uma resposta