Como agir diante do pouco movimento em lojas físicas

O fluxo de consumidores em lojas físicas de 2019 caiu em 3%, fato que pode ter sido acarretado por uma mistura da lentidão da economia e a migração para o comércio eletrônico.

Mesmo em datas festivas as lojas físicas não reagiram bem neste ano que se passou. O movimento no Dia dos Pais caiu em 10%, no Dia das Crianças 8% e, no Dia das Mães, caiu 9% em relação ao ano de 2018.

O estudo feito pela Seed Digital mostra a pequena melhora na economia por indicadores econômicos em 2019 e, além disso, aponta também que tal crescimento ainda não pode ser sentido amplamente pelo varejo.

O comércio eletrônico influenciou também na diminuição da movimentação de lojas físicas.

Ainda assim, o Brasil continua longe de um domínio do e-commerce. Apenas cerca de 4% das compras eram feitas online em 2018.

As lojas físicas continuam sendo essenciais, tanto em vendas quanto em estratégias de logística. A presença física das marcas são importantes para manter a marca “viva” na cabeça dos consumidores e garantir seu espaço definido em diferentes regiões.

Além disso, a loja pode servir como uma grande vitrine para os clientes, onde eles podem testar e conhecer os produtos.

Mas, para aproveitar o potencial do mundo físico, os varejistas precisam investir o mesmo grau de tecnologia empregado no online.

Acesse nossa loja:

Ebook/Livro: Crise para Alguns, Solução para Outros – Faça a Sua Escolha

Deixe uma resposta