Abertura de lojas volta a ser positiva após 3 anos

Depois de 34 meses, a abertura de lojas no comércio voltou a ser positiva em outubro. Isso significa que, pela primeira vez, desde dezembro de 2014, os varejistas abriram mais lojas do que fecharam ao longo do mês – um reflexo direto da retomada das vendas a partir de agosto.

 Como abrir lojas envolve investimentos e contratações, o dado está sendo considerado pelo setor como um indicativo de que a recuperação do varejo veio para ficar e deve ser um dos motores de crescimento da economia no ano que vem.
Em outubro, entre abertura e fechamento de pontos de venda, o saldo ficou positivo em 1.202 lojas, aponta estudo feito pela Confederação Nacional do Comércio (CNC) a partir dos dados das varejistas informantes do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Foi o primeiro resultado mensal positivo desde dezembro de 2014, antes da crise. No mesmo mês do ano passado, o comércio mais fechou do que abriu lojas. O saldo ficou negativo em 6.809 pontos de venda.
O pior momento para o varejo foi na virada de 2015 para 2016, quando o saldo líquido de novas lojas ficou negativo na casa de 10 mil pontos de venda por mês, diz o economista-chefe da CNC, Fabio Bentes. “Fechar lojas da forma como o varejo fechou nos últimos anos é realmente jogar a toalha”, afirma.
Segundo ele, dos termômetros do comércio, o saldo de abertura de novas lojas talvez seja o mais importante, porque as vendas sobem e descem em função de datas comemorativas e de variáveis macroeconômicas, mas o varejista se adapta. Agora, a decisão de abrir e fechar uma loja é uma sinalização de longo prazo.
“Olhando os dados de janeiro a outubro, vemos claramente que o comércio varejista foi deixando a crise para trás.”

Fonte: Exame

Deixe uma resposta